Untitled Document

image

Psicologia Infantil Priscila Badotti

 

O tratamento psicológico para crianças e adolescentes possibilita o fortalecimento emocional do futuro adulto. Um adulto capaz de superar as dificuldades emocionais por mais difíceis que sejam, assim como no desenvolvimento...

Sexta, Novembro 28, 2014

Por que escolher a abordagem Psicanílitica?

A Psican√°lise ajuda o indiv√≠duo a encontrar-se na vida e a achar uma sa√≠da para seus conflitos internos, compreendendo tais acontecimentos, elaborando e dando um novo sentido √† vida, o que levar√° a pessoa a descobrir quem ela √© verdadeiramente e √† compreens√£o mais profunda de seu inconsciente, ‚Äúdecifrando‚ÄĚ suas a√ß√Ķes e desejos mais escondidos.

Assim, uma an√°lise consiste essencialmente na evidencia√ß√£o do significado inconsciente das palavras, a√ß√Ķes e produ√ß√Ķes imagin√°rias como os sonhos, fantasias, etc. de cada indiv√≠duo. Tais descobertas poder√£o lev√°-lo a encontrar o verdadeiro equil√≠brio para a sua vida.

 


Psicologia Infantil Priscila Badotti    Curitiba - Paraná

Entrevista/ Revista Colombo Premium

- Qual é o primeiro aparelho tecnológico que chama a atenção da criança?

N√£o h√° aparelhos espec√≠ficos. Normalmente, ser√£o os aparelhos tecnol√≥gicos que os pais e/ou pessoas de maior conviv√™ncia com a crian√ßa utilizarem. Por exemplo, se uma crian√ßa de 2 anos tem um irm√£o mais velho que usa um determinado aparelho eletr√īnico para jogar, provavelmente, este ser√° o aparelho que inicialmente chamar√° a aten√ß√£o desta crian√ßa.



- Qual é a melhor idade para inserir a tecnologia na vida dos pequenos?

Aproximadamente at√© os 3 anos de idade o mais importante para o desenvolvimento intelectual das crian√ßas s√£o o afeto e a aten√ß√£o individual que elas recebem (ressaltando que afeto e aten√ß√£o s√£o importantes durante toda a inf√Ęncia e adolesc√™ncia). Portanto, depois dessa fase os est√≠mulos recebidos atrav√©s da tecnologia, se utilizados com bom senso, podem contribuir para o seu desenvolvimento cognitivo.



- Com a tecnologia cada vez mais cedo na vida das crianças, você acredita que elas já nascem com o instinto para usar os tablets, celulares e computadores?

Não chamaria de instinto, mas não há como negar que desde bem pequenos a criançada desta geração se apropria da tecnologia com muita facilidade pelo fato de já nascerem inseridas neste mundo tecnológico. Outro fator diz respeito à constituição do cérebro da criança que até por volta dos 5 anos ainda não amadureceu completamente uma parte, o lobo frontal, responsável por inibir certos comportamentos, que é justamente umas das causas que dificultam o aprendizado de coisas novas por parte dos adultos. Dessa forma, as crianças estão isentas de resistências frente ao novo e se interessam de imediato pelo desconhecido.



- Qual a forma mais saudável de administrar o uso do computador, tablet e celular, nas crianças já um pouco maiores?


Primeiramente, deve-se observar o conte√ļdo que a crian√ßa est√° tendo acesso, ou seja, se o mesmo √© adequado para a sua faixa et√°ria. Em segundo lugar, colocar limites quanto ao tempo de uso dos aparelhos por dia. Quanto a isso, os pais devem ter bom senso e listar as principais atividades di√°rias na rotina dos filhos e prioriz√°-las, tomando cuidado para que os jogos eletr√īnicos e afins n√£o substituam relacionamentos sociais nem atividades f√≠sicas. √Č fato que, se os pais j√° tiverem dificuldades em criar limites para os filhos em outros aspectos de sua educa√ß√£o, ficar√° muito mais dificil conseguir colocar limites no tempo que o filho ficar√° no computador, por exemplo.



- E quando elas atingem a pré-adolescência, como cuidar o acesso na internet?

Os jovens de hoje acabaram desenvolvendo uma grande adapta√ß√£o √† tecnologia, uma vez que j√° nasceram inseridos num mundo tecnol√≥gico, diferente daquele no qual seus pais viveram, aonde o computador n√£o era um aparelho dom√©stico e telefones celulares nem existiam. Consequentemente, alguns pais sentem dificuldades e at√© resist√™ncias em fazer uso dos aparelhos tecnol√≥gicos. Oriento que os pais cedam ao uso da tecnologia tendo-a como mais um meio de interagir com seus filhos, principalmente na adolesc√™ncia onde o universo virtual lhes parece muito mais atrativo. N√£o h√° como negar que na internet h√° entretenimentos excelentes, educativos, inform√°tivos e ainda √© um espa√ßo para se comunicar com os amigos e tudo de forma r√°pida e pr√°tica. Por√©m, os pais devem estar atentos ao conte√ļdo que os filhos t√™m acesso, a quantidade de tempo que ficam navegando, quem s√£o seus amigos e at√© que ponto se exp√Ķe nas redes socias, por exemplo. E sempre, sempre priorizar as relac√Ķes humanas diretas e o conv√≠vio social.



- Quais são as dicas para tornar a interação mais saudável e enriquecedor possível?

N√£o h√° como retrocedermos diante das tecnologias, ent√£o a melhor forma √© entendermos que fazem parte da nossa vida e adequ√°-la √† rotina familiar, utilizando-a √† nosso favor. Possibiitar momentos de intera√ß√£o com os filhos, jogando com eles seja no computador, Ipad, X-Box (para citar alguns aparelhos), pois, o mais importante para pais e filhos nesse momento √© a rela√ß√£o que eles est√£o construindo, √© a presen√ßa afetiva dos pais. Neste sentido, at√© mesmo ver televis√£o ao lado da fam√≠lia pode ser um momento de recrea√ß√£o importante. E para tornar a intera√ß√£o mais saud√°vel e enriquecedora poss√≠vel, como falei anteriormente, os pais devem cuidar com o conte√ļdo adequado para a faixa et√°ria dos filhos e os excessos do tempo.



Priscila Badotti - CRP 08/16319

Psicóloga Infantil

(41) 9671-8460

priscila@psicologia-infantil.psc.br

www.psicologia-infantil.psc.br


O papel da psican√°lise

A Psicologia, assim como tantas outras profiss√Ķes, se divide em diversas √°reas de atua√ß√£o. Na psicologia cl√≠nica h√° tr√™s linhas maiores de compreens√£o do Homem que s√£o a Psican√°lise, a Comportamental e a Humanista. Cada uma delas atua de forma diferenciada junto ao paciente, todas com um mesmo objetivo: conquistar sa√ļde mental. Mas a vis√£o de Homem, de mundo e de como esta conquista ser√° feita √© particular a cada √°rea.

Na Psican√°lise, que √© minha √°rea de atua√ß√£o, a busca √© de uma amplia√ß√£o da capacidade de pensar, por entender que com esta capacidade bem estabelecida, tanto as escolhas quanto as a√ß√Ķes ser√£o mais assertivas. Bem como, a capacidade de tolerar dificuldades, angustias e dores, situa√ß√Ķes t√£o comuns a vida e que diante delas se age ao inv√©s de pensar, o que normalmente traz grandes preju√≠zos.

H√° grandes nomes na Psicanalise, cito tr√™s: o mais conhecido de todos √© Sigumund Freud, todos j√° ouviram falar dele, pai desta teoria, quem percebeu o mecanismo do pensar, o papel dos conte√ļdos conscientes e inconscientes em nossa vida e tantos outros conceitos e t√©cnicas de trabalho. Melanie Klein, ampliou muito a teoria freudiana, trabalhou com as mentes mais primitivas e introduziu a an√°lise com crian√ßas. E, Wilfred Bion que introduziu a atua√ß√£o anal√≠tica baseada na experi√™ncia emocional. Que orienta ao terapeuta viver com o paciente a sua dor, falar menos e ouvir mais, se permitir n√£o ter respostas para aprender a viver o n√£o saber.

Houve um bate-papo com grandes pensadores desta área todos de base Bioniana, que explicam um pouco mais desta atuação. Deixo abaixo para sua apreciação….

Fonte: Fernanda Rossi (psicóloga)

 

 

 

Psicologia Infantil Priscila Badotti    Curitiba - Paraná

P√°ginas Visitadas em 20min

N√≥s temos 2 visitantes online